11 de set de 2015

Livro: Adeus, fantasia!

     Na Feira de Incentivo à Leitura deste ano estarei divulgando a publicação de meu 1º livro, com textos que escrevi desde a adolescência, influenciado por leituras de livros, quadrinhos, músicas, letras, poetas clássicos, filmes e desenhos animados, além de sentimentos, amizades e experiências variadas. 
   Deste modo, este registro contará com crônicas, reflexões, poesias, contos, brincadeiras com as palavras e letras de música. 

PRÉVIA DA CAPA


     Um dos poemas que tem mais referências a outros autores e obras, é este abaixo. Alguém se arrisca?



Ler e escrever
 
Começo a ler, dá vontade de escrever
  De tudo um pouco, bem misturado,
  Poema louco, complexo tratado.
  Inovar com tradição - é nova contradição.
  Pois quando nasci, um anjo nerd, 
  Desses que tocam guitarra, disse:
  Vai, Cássius ser chato na vida
  Com as almas e os heróis assinalados
  Da monumental revista americana
  No espaço nunca antes explorado
  Sim, no espaço – a fronteira final
  E a fronteira do Uruguai, República “Oriental”
  Já minha terra natal, que tem mares bravios, 
  Mas agora quase sem talhes longos de palmeira
  (sim, porque minha terra tem palmeiras)
  Chama-se Santa Vitória. Peraí, mudei de história:
  Toma um modem. Acessa o Facebook.
  A mão que curte é a mesma que difama,
  Mas eles passarão, eu: “Homem-Pássaroooo.” 
  Ai que saudades que tenho
  Dos tempos da padaria!
  Fora! Fu, sapo! Sai daqui!
  Nastenka e Queequeg, meninos, eu vi!
  Por hoje já chega, vou lá ler gibi.

Nenhum comentário: