22 de set de 2016

O quanto somos ricos?



          A palavra riqueza pode ter vários significados. Pode falar de experiências de vida, de poder aquisitivo, de oportunidades, da natureza de uma região, de ambiente familiar, de desenvolvimento social e econômico. Se pararmos para pensar, todas essas facetas/dimensões de nossas vidas estão interligadas, assim como estamos todos interligados num quadro social geral.
            A riqueza de uma organização social (uma cidade, estado ou país), se refere a tudo que é oferecido aos membros integrantes dela. Isto atinge os setores e serviços básicos como a saúde pública, a educação, a cultura e o comércio. Tudo depende de recursos humanos ou seja,  nós cidadãos.
Como cidadãos, poucas vezes percebemos como cada aspecto social atinge o outro, mesmo através nossos hábitos comuns. Ao não cuidarmos da saúde acabamos precisando (e muitas vezes colaborando na lotação) de um serviço de saúde. Ao não pagarmos impostos ou depredar um prédio público, estamos ferindo nosso próprio ambiente. Esses exemplos de uso de direitos e deveres mostram como precisamos colaborar para uma sociedade melhor e mais “rica” e desenvolvida.
            Culturalmente, nota-se que hoje em dia a maioria dos jovens utilizam ferramentas de informação como a internet apenas como distração sem aprender coisas construtivas. Cantam músicas que pregam ostentação com correntes de ouro, roupas de marca, bebidas alcoólicas, carrões, e acabam seguindo uma ideia sem saber que com essa prática, além de alimentar disputas fúteis de ego, causando inveja nos seus semelhantes, não usufruem de outros bens culturais mais de acordo com sua realidade, que podem lhes proporcionar outras “riquezas”. A educação é uma dessas riquezas que não são aproveitadas, visto que muitos jovens abandonam as escolas sem completar o ensino fundamental e médio, sendo esse um direito de todos. E a maioria são alunos pobres, que mais precisam desse estudo para poder viver melhor.
            Uma sociedade com pessoas mais bem informadas, capacitadas, acabará proporcionando uma melhoria a todos, como bons serviços no comércio, na saúde, conservação dos prédios públicos, melhores ambientes familiares, etc. Cabe então a cada um de nós colaborarmos para que todos tenham qualidade de vida. Essa é a principal riqueza social.

                                                                                                    

2 de mai de 2016

GIFESSSS










Brincadeirinha inocente

MM? Aham... quê?

A arte de não se importar.

Perdeu o evento.




Precisava dessa boiolagem toda?

Mostrando quem manda nessa zorra.