31 de mar de 2014

Revertério Origens 3 - O Festival



O segundo show da Revertério, que por muito tempo discutíamos se o nome não seria Resteva, aconteceu num festival de rock em Santa Vitória, na frente da praça central. As bandas teriam suas músicas gravadas ao vivo e colocadas  num cd. Mas como sempre, a sonorização amadora em nossa cidade tornou o CD uma piada, pois a voz estava sempre alta, ou uma guitarra ou o baixo não se ouvia, guitarras-abelhas zumbindo e mesa de som sendo mexida durante a execução das músicas até hoje acho que são de praxe em SVP. E olha que eu não entendo muito de sonorização, hein? Basta não ser surdo e ter bom senso pra perceber isso!
            
            O ano? 2000! Várias bandas participaram, até uruguaios, músicos pré adolescentes e caras que só haviam ensaiado uma ou duas vezes no máximo. A onipresente Chapéu de Cobra estava lá, com a clássica Trem Fantasma e uma outra que eu não gostava e entrou no CD: Movimento.
            Desculpem se faço críticas pesadas, mas as bandas eram bem cruas mesmo, quase sem ensaio como já disse.
O Diogo Sanes (baterista da Revertério), que ficou com o CD que ganhamos, me ajudou a lembrar de pérolas como Sultans Of Swing do Dire Straits e Another Brick On The Wall do Pink Floyd sendo assassinadas pela banda Overdose com solos atonais, desafinos e principalmente a voz e pronúncia do meu vizinho Tiago, que não sabia inglês, foi covardia, mas o que valia era meter a cara. E os nomes das bandas? Necrotério (tocando Dy'er Maker do Led Zeppelin  com uma voz rouca e gritada  e durante a música se ouve o sininho do Windows), Swivel (ou algo assim), Extintos do Reggae (que segundo um amigo deveriam ter sido extintos naquele infeliz momento – que maldade!),  a boazinha The Rock Fobia (Harley Davidson Blues, dos Garotos da Rua, que eu não conhecia e passei a gostar), com Dione, Dyan e Toquinho (o que chutava o baixo), Banda  Quina, e Metamorfose, com uma vocalista feminina que não agradou.
            E o Thiago me lembrou de um baixista (da Necrotério segundo o Diogo) que se jogou do palco e deu uma joelhada na nuca de uma guria, que foi pro hospital, hehe. Crássico! Só não é mais crássico do que a minha queda no primeiro show da Medieval, pois dei um giro no ar e cai de nuca após me jogar com força demais do palco, passando da galera! 





            Nós estávamos desfalcados, porque o Gui, que morava fora, não chegaria a tempo de ensaiar, e então escalamos para o baixo, Bucha (Edres Giovani), o Goia já estava tocando guitarra com a gente acompanhando o Thiago, e na batera o Diogro (in)Sanes. Tocamos Rádio Pirata do RPM com introdução da música tema do desenho dos Thundercats e Lua Elétrica (nossa), e nas duas fotos que tiraram, saí com os olhos vermelhos, que somados ao meu cavanhaque (preto na época) e minha testa franzida (como sempre) me deram um aspecto demoníaco, hehe. Vejam na foto o naipe da produção do show, com uma guitarra de luz toda torta:


COMENTÁRIOS NO ANTIGO BLOG:

20/05/2009 13:23
line_pt       
ring_g       [Jandinho]
Resteva: após a colheita do arroz o que sobra no campo é chamado de resteva, onde os produtores largam o gado para comer, logo após a colheita.

20/05/2009 11:27
line_pt       
ring_g       [Diogo]
Tchêêê... eu adorei esse show. Um RARO momento com público em SVP. hehehe ______ Te lembras da passagem de som, onde tocamos Sweet Child O'mine? A gurizada de outras bandas comentando: "Ah, profissional não vale!" hahahhahaha. Aquele da Overdose não conseguiu nem dizer Rock 'n' Roll (falou "rockem uou") na música. MEMORÁVEL! ABRAÇÃO!

18/05/2009 22:12
line_pt       
ring_g       [thiago]
Pô Ico, estava pensando hoje neste show de vcs e da Parto Normal(do meu irmão-Murra e do Goia-o onipresente) e fiquei pensando q poucos saberiam onde era a Doce Elisa-hehe. O Gui tá de cara até hoje por não ter participado deste show-hehe.

18/05/2009 16:35
line_pt       
ring_g       [Rato] [rato]
Tô me matando de rir aqui da joelhada na nuca hehe a qualidade do som era terrível, pior é quem tem sempre uns resistentes que ficam até o final, não foi o meu caso heheh

15/05/2009 17:13
line_pt       
ring_g       [Daniel Sanes]
As bandas de SVP normalmente são um revezamento entre os mesmos músicos de sempre, então, de certa forma, esse festival foi uma iniciativa louvável de renovação. O problema é que quase ninguém estava pronto pra sair da garagem... Ah, as músicas mais ouvidas do CD lá em casa eram justamente as do Dire Straits e do Pink Floyd, justamente pela falta de qualidade do vocalista! Hilário!!!

15/05/2009 17:03
line_pt       
ring_g       [Ico]
Eu nem sabia que existia tanta banda assim em Sta Vitória nesta época. Quanto a qualidade do som, lembro de um show do "Código Penal" em frente a antiga Doce Elisa, o som estava tão ruim que ficamos com muita vergonha e nos escondemos atrás das caixas de som até todo o público ir embora. Imaturidade de tocar aos 14 anos.

Nenhum comentário: